Parque Nacional Do Itatiaia

Este ano foi desafiador para todos, mas, apesar de tudo, 2020 pra mim foi um ano de reconexão comigo e com a natureza, de desbravar algumas trilhas e cachoeiras, após a reabertura gradual dos parques naturais e trilhas aqui da região. Depois de dois anos intensos de dedicação exclusiva à maternidade e pouco tempo dedicado a programações sem a cria junto, este ano voltei às trilhas aqui na região do Vale do Paraíba e proximidades, desbravando um pouco das belezas da Serra da Mantiqueira. Enfrentando uma pandemia global e tantos desafios, este contato com a natureza foi um bálsamo diante de tantas incertezas, tristezas, isolamento e restrições que a pandemia impôs a todos nós.

Dentre os lugares mais incríveis que já conheci na vida, este ano conheci o Parque Nacional do Itatiaia, um lugar deslumbrante e ao mesmo tempo exótico. Um parque imenso e preservado, situado na Serra da Mantiqueira, que abrange os municípios de Itaitaia-RJ, Resende-RJ, Bocaina de Minas e Itamonte em Minas Gerais (pra vocês terem ideia da dimensão do tamanho deste parque). O Parque Nacional do Itatiaia foi o primeiro Parque Nacional do Brasil. É repleto de montanhas, vales e formações rochosas imponentes, com pedras imensas em formatos exóticos, que surpreende e desafia o nosso olhar domesticamente urbano. Quando eu entrei no parque, fui tomada por uma sensação incrível, a magia do lugar. Você olha ao seu redor e só ver imensidão por todos os lados. O Parque possui 12 nascentes e cachoeiras belíssimas, vegetação e flores que encantam.

Após reabertura gradual do Parque existem algumas restrições para visitações que estão bem explicadas no site da administradora do parque: http://www.parquedoitatiaia.tur.br/. O parque é preservado pelo ICMbio, o Ministério do Meio Ambiente e a empresa BRParques que o administra.

As atrações diversas do Parque são divididas entre a Parte Baixa e a Parte Alta. Há abrigos com dormitórios estruturados no parque, mas que, por enquanto, ainda não estão abertos, devido à pandemia de Covid-19, e há também uma área de Camping que precisa ser reservada antecipadamente. Imaginei um dia poder acampar naquele lugar magnífico e ver o céu à noite, sem luzes artificiais, apenas o céu entre montanhas. Quero ir com minha família e levar minha filha assim que for possível.

Nós visitamos a Parte Alta do Parque. Fizemos a Trilha das Prateleiras até a base; Eu, meu esposo e um amigo; A opção de subir ao cume só é permitido com equipamentos específicos de escalada, devido aos grandes riscos. Mas, a vista da base nos atendeu plenamente; Uma vista incrível há mais de 2.300m de altitude. A Trilha das Prateleiras começa a partir da entrada do Abrigo Rebouças e no caminho encontramos nascentes de água, lago, uma pequena entrada para a trilha da Cachoeira das flores e ao longe a vista desta cachoeira. Durante a trilha das prateleiras ainda paramos para contemplar a gigantesca Pedra da Tartaruga e a Pedra da maçã, que são de uma magnitude de tamanho que só dá pra dimensionar estando lá. E, aproveitamos para fotografar um mar de nuvens, pois estávamos, literalmente, acima das nuvens.

Para subir até a base das Prateleiras requer bastante cuidado e atenção. É importante estar preparado com roupas apropriadas para a trilha, água, mantimentos e calçado apropriado. Até a base das prateleiras é uma trilha moderada, que dura em torno de duas horas pra ir e duas horas para retornar. É essencial chegar cedo ao parque para comprar os ingressos, (as informações de valores estão todas no site que coloquei o link acima, no início deste post) precisa preencher um formulário (a parte alta está aberta das 7h às 17h, de quarta à domingo), e também porque, para cada atração há um limite de horário para entrada no parque. É essencial verificar também a previsão do tempo antes de se programar, para aproveitar melhor a ida e as trilhas e travessias. Na volta da trilha das prateleiras fomos até a Cachoeira das Flores, que é um encanto. Vale a pena conhecer.

Na parte alta do Parque há também o famoso Pico das Agulhas Negras, que é possível avistar ao longe, desde o Abrigo Rebouças. O Pico das Agulhas Negras é o quinto pico mais alto do Brasil e é possível ir até a sua base sem equipamentos. O Maciço Agulhas Negras possui diversas vias de escaladas, um paraíso para os escaladores de plantão. Mas, para subir o pico há limitação de pessoas/dia, além de, obviamente, a necessidade de equipamentos de escalada.

Queremos retornar outras vezes ao parque para conhecer as atrações da parte baixa e também para subir até a base do Maciço das Agulhas Negras.

Eu já tinha ouvido falar bastante do Parque Nacional do Itatiaia, meu esposo já tinha ido uma vez com um grupo, e a amiga viajante Elisabeth Werneck, que viaja o mundo todo e tem um blog de viagens, já havia citado o Parque Nacional do Itatiaia como um dos 10 destinos que ela mais visita no Brasil e indica, confira neste post: 

Para quem gosta de acampar e fazer trilhas em família, com crianças, em lugares de natureza exuberante, eu indico também acompanhar as dicas de trilhas em família e acampamentos com crianças do Blog Família na Trilha, através do site: https://www.familianatrilha.tur.br/blog .

Me contem nos comentários, vocês conhecem o Parque Nacional do Itatiaia? O que acharam deste lugar? Eu fiquei encantada e resolvi indicar aqui no Blog, por que para mim é um dos lugares mais bonitos do Brasil.

Cachoeira das Flores, Parque Nacional do Itatiaia, novembro, 2020.
Trilha das Prateleiras, Parque Nacional do Itatiaia, novembro, 2020.
Base das Prateleiras, Parque Nacional do Itatiaia, 2020.
Base das Prateleiras, Itatiaia, 2020.
Pedra da Tartaruga, Itatiaia, 2020.
Maciço das Prateleiras vista da base, Itatiaia, 2020.
Ao fundo na foto o Pico das Agulhas Negras, Itatiaia, 2020.
Lanche nas alturas, Itatiaia, 2020.
A imensidão.
Um mar de nuvens, Itatiaia, 2020.
Vista da base das Prateleiras, há mais de 2.300m de altitude, Itatiaia, 2020.

21 comentários em “Parque Nacional Do Itatiaia

    1. Queremos levar nossa filha lá, eu acho que dá sim mas nas trilhas e travessias da parte baixa do parque. Essas trilhas mais puxadas de muitas horas da parte alta, com criança não dá, mas vi no site do parque que a parte baixa tem Cachoeira, lago e travessias. Entra no site deles e ver as info de atrações. Se for acampar também super vale levar, lá é imenso e as crianças devem amar correr livre ali, fora o céu à noite que deve ser de cinema. Um beijo e obrigada por passar aqui.

      Curtir

  1. Bom dia minha filha. Muito bonito o Parque Nacional de Itatiaia, lá é bom porque fica salvo nas nuvens para apreciar lindas paisagens como cachoeiras, rochedos, explorando uma trilha de tirar o fôlego. Da próxima vez que agente for aí em Taubaté-SP, quero fazer essa trilha ai, mas tem que perder uns quilinhos e estar preparado fisicamente para explorar esse paraíso. Deus abençoe todos aí. Boas festas e um Feliz Ano Novo com muita saúde, paz e prosperidade. Abraços e beijos de saudade.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Muito legal. Estive lá faz muito tempo, nem casada eu era(olha como faz tempo, hehe). Não subi tanto quanto você, mas lendo seu texto deu vontade de ir novamente. Lindas fotos, Vã.
    Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Esplêndido Vanessa, desbravar um parque como o Itatiaia. Para amantes da Geografia é de invejar contemplar os afloramentos e os maciços rochosos bem remotos dessa magnitude. Um laboratório imensamente vivo para Geologia e Geografia, assim como a Chapada Diamantina, onde Prof. Seabra atuou certo tempo em pesquisas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s