Crônica: Como nasce a nossa Fortaleza.

Todos somos feitos de fraquezas e fortalezas.A nossa fortaleza emerge das cinzas Quando não há outra alternativa a não ser, ser forte. Fortalecer-se é um exercício que a vida ensina com maestria. Somos escravos das nossas escolhas eAo escolher outros caminhos precisamos de calma, coragem, paz, certeza e força. Um combo que não encontramos em prateleiras.Como diz a canção, a … Continue lendo Crônica: Como nasce a nossa Fortaleza.

A Deusa em mim

A força do feminino despertadoUma engrenagem perfeitaQue move o coraçãoLigado no brilho e na beleza da DeusaO reflexo dourado da Luz infinitaA coroa e a Lotus floridaSímbolos da fortunaRenascida das águasTrazendo as riquezas espirituaisE guiando-me até o meu lugar.Seguro a tua mão e sigoAbrindo portais desconhecidosColhendo flores em meio ao caosAportada em sua forçaMeu feminino … Continue lendo A Deusa em mim

A espera e o tempo

A espera é amiga da paciênciaQuem espera tem esperança.Quem gesta aprende a esperarAssim como quem planta;A espera traz temperança.Enquanto se espera se aprende como alcança,Esperar é caminharSob o domínio do tempo,É semear com confiança a bonançaQuem espera, ver florescerTempo bom de bem querer. Vanessa Pinheiro, Lua crescente, 15-ago-21. Fotografia registrada em Ubatuba-SP, agosto de 2021.

Queria

Queria Eu ser poetaDaquelas com Eu lírico apaixonadoE escrever os mais lindos versosDe amor, contidos no coração.Queria Eu escrever sobre a paixãoComo Hilda e FlorbelaCom uma caneta e a liberdade como bandeira.Queria Eu emancipar todos os sentimentos humanosAtravés de uma folha em branco. Vanessa, 17.07, Lua Crescente. Da série de poemas autorais: Escritos do coração. … Continue lendo Queria

Natureza bendita

Sonhei com a árvore da vida Repleta de frutos madurosVermelhos e verdes Colheita bem quista. Sonhei com o mar Uma noite bonitaA lua brilhava no meu olhar No céu era rainhaO mar acalmava o coração Que às vezes não sabe a direção  Sonhei com a naturezaMe mostrando que a vida é bonitaNão navego sozinhaComigo, a natureza bendita. ✍Vanessa Pinheiro, 03 … Continue lendo Natureza bendita

Um suspiro de vida

Será um suspiro de vidaOu, um respiro de paz?Tanto fazSe faz bem ao coração,Vale a intenção. Será a palavra que acalmaA voz que afaga a almaOu, só imaginação? Tanto fazO tempo traz e o tempo levaNossos anseios, nossos lampejosNossos reflexos no espelhoNossos olhares intensosPensamentos densosNossas ilusões.E o que é real brotaráSementes boasFindas no coração.Um suspiro, … Continue lendo Um suspiro de vida

Amizade

Dizia o poeta que a amizade é um amor imortalO que é verdadeiro é visceralÉ uma ligação ancorada no coração e atemporal.Por isso tão rara e preciosaAmizade bonita como uma RosaÉ tesouro íntimo guardado.É a memória viva de um amor constanteEscrito nas páginas do livro da vida.É a mão que resgataPalavra que levantaÉ um empurrão … Continue lendo Amizade

Mãe

Carregar no próprio ventre a semente da vidaSer mãe é viver o mistério da criação;É gerar no ventre ou no coraçãoO amor mais sublime da TerraÉ sentir as dores do mundoComo Maria,Atravessar desertos, com a força maternal primordial. É receber uma licenciatura divinaNa arte de ensinar.É ser nutridora, ser alimento,Ser força no tormento,Mãe é carinho, … Continue lendo Mãe

Mergulho no mar

Mergulho no marÁguas salgadas banham corpo e almaLimpam as entranhas do sentimentoRenovam o ser em um momento.Ondas vem e vão,Um movimento harmônicoSinfônico, arquitetado.Quebram-se ondas, certezas, fraquezas;Respiro com a levezaDe um novo despertar.Há magia no marO encanto da sereiaDeve ser o canto de Iemanjá.A força das correntesA nos mostrar que há forçaAlém do que podemos imaginar.Assim … Continue lendo Mergulho no mar

Outono

Abrem-se as portas do outonoA dor de desfolhar-se por inteiroEncontra a esperança da renovação;Renascer faz parteComo uma árvore muda de cor no outonoAssim também é o nosso coração.Precisamos de alguns outonosA arte de mudar o tom.Cada estação tem sua missãoÉ a ordem da natureza;Recolher, acolher, moverO outono move tudo que já secouQue amadureceu, que floriuO … Continue lendo Outono