Crônica: Como nasce a nossa Fortaleza.

Todos somos feitos de fraquezas e fortalezas.
A nossa fortaleza emerge das cinzas 
Quando não há outra alternativa a não ser, ser forte. 
Fortalecer-se é um exercício que a vida ensina com maestria. 
Somos escravos das nossas escolhas e
Ao escolher outros caminhos precisamos 
de calma, coragem, paz, certeza e força. Um combo que não encontramos em prateleiras.
Como diz a canção, a estrada vai além do que se ver. 
Pagar preços faz parte. 
Rever valores engessados. 
Mudar percepções; 
De tempo, sentimentos, compromissos e decisões. Sempre é bom lembrar-se que nosso primeiro compromisso na vida é com a gente mesmo. 
A busca da felicidade é uma busca interna e individual, ela nasce dentro de um coração incomodado, quebrado ou renascido.
O reflorestamento de uma área devastada demanda tempo, técnica, paciência, e mãos boas para o plantio. Além de, disposição. 
O florescer interno é de nossa inteira responsabilidade. Ninguém consegue passar pra outrem. É chão, poda, trabalho, suor. 
Muitas vezes precisamos reaprender a respirar pra não se sufocar. É fato o lema: respira, não pira e segue. 
Seguir em frente apesar de, traz uma força descomunal. A força do fluxo da vida. 
Como diria Chico: Amanhã há de ser um outro dia. 
O Sol brilhará, e amanhecerá em meu coração. 

Vanessa, 12.09.21, Lua Crescente.

Fotografia registrada hoje na minha varanda.

2 comentários em “Crônica: Como nasce a nossa Fortaleza.

  1. “Rever valores engessados.
    Mudar percepções;”

    Sensibilidade e força, fez lembrar o belo poema de Edson Marques, “Mude”:

    Mude

    Mas comece devagar, porque a direção
    é mais importante que a velocidade.
    Mude de caminho, ande por outras ruas,
    observando os lugares por onde você passa.
    Veja o mundo de outras perspectivas.
    Descubra novos horizontes.

    Não faça do hábito um estilo de vida.

    Ame a novidade.
    Tente o novo todo dia.
    O novo lado, o novo método, o novo sabor,
    o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
    Busque novos amigos, tente novos amores.
    Faça novas relações.
    Experimente a gostosura da surpresa.
    Troque esse monte de medo por um pouco de vida.
    Ame muito, cada vez mais, e de modos diferentes.
    Troque de bolsa, de carteira, de malas, de atitude.

    Mude.
    Dê uma chance ao inesperado.
    Abrace a gostosura da Surpresa.

    Sonhe só o sonho certo e realize-o todo dia.

    Lembre-se de que a Vida é uma só,
    e decida-se por arrumar um outro emprego,
    uma nova ocupação, um trabalho mais prazeroso,
    mais digno, mais humano.
    Abra seu coração de dentro para fora.

    Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

    Exagere na criatividade.
    E aproveite para fazer uma viagem longa,
    se possível sem destino.
    Experimente coisas diferentes, troque novamente.
    Mude, de novo.
    Experimente outra vez.
    Você conhecerá coisas melhores e coisas piores,
    mas não é isso o que importa.
    O mais importante é a mudança,
    o movimento, a energia, o entusiasmo.

    Só o que está morto não muda!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s