A Deusa em mim

A força do feminino despertadoUma engrenagem perfeitaQue move o coraçãoLigado no brilho e na beleza da DeusaO reflexo dourado da Luz infinitaA coroa e a Lotus floridaSímbolos da fortunaRenascida das águasTrazendo as riquezas espirituaisE guiando-me até o meu lugar.Seguro a tua mão e sigoAbrindo portais desconhecidosColhendo flores em meio ao caosAportada em sua forçaMeu feminino … Continue lendo A Deusa em mim

A espera e o tempo

A espera é amiga da paciênciaQuem espera tem esperança.Quem gesta aprende a esperarAssim como quem planta;A espera traz temperança.Enquanto se espera se aprende como alcança,Esperar é caminharSob o domínio do tempo,É semear com confiança a bonançaQuem espera, ver florescerTempo bom de bem querer. Vanessa Pinheiro, Lua crescente, 15-ago-21. Fotografia registrada em Ubatuba-SP, agosto de 2021.

Queria

Queria Eu ser poetaDaquelas com Eu lírico apaixonadoE escrever os mais lindos versosDe amor, contidos no coração.Queria Eu escrever sobre a paixãoComo Hilda e FlorbelaCom uma caneta e a liberdade como bandeira.Queria Eu emancipar todos os sentimentos humanosAtravés de uma folha em branco. Vanessa, 17.07, Lua Crescente. Da série de poemas autorais: Escritos do coração. … Continue lendo Queria

Natureza bendita

Sonhei com a árvore da vida Repleta de frutos madurosVermelhos e verdes Colheita bem quista. Sonhei com o mar Uma noite bonitaA lua brilhava no meu olhar No céu era rainhaO mar acalmava o coração Que às vezes não sabe a direção  Sonhei com a naturezaMe mostrando que a vida é bonitaNão navego sozinhaComigo, a natureza bendita. ✍Vanessa Pinheiro, 03 … Continue lendo Natureza bendita

Um suspiro de vida

Será um suspiro de vidaOu, um respiro de paz?Tanto fazSe faz bem ao coração,Vale a intenção. Será a palavra que acalmaA voz que afaga a almaOu, só imaginação? Tanto fazO tempo traz e o tempo levaNossos anseios, nossos lampejosNossos reflexos no espelhoNossos olhares intensosPensamentos densosNossas ilusões.E o que é real brotaráSementes boasFindas no coração.Um suspiro, … Continue lendo Um suspiro de vida

Amizade

Dizia o poeta que a amizade é um amor imortalO que é verdadeiro é visceralÉ uma ligação ancorada no coração e atemporal.Por isso tão rara e preciosaAmizade bonita como uma RosaÉ tesouro íntimo guardado.É a memória viva de um amor constanteEscrito nas páginas do livro da vida.É a mão que resgataPalavra que levantaÉ um empurrão … Continue lendo Amizade

Mãe

Carregar no próprio ventre a semente da vidaSer mãe é viver o mistério da criação;É gerar no ventre ou no coraçãoO amor mais sublime da TerraÉ sentir as dores do mundoComo Maria,Atravessar desertos, com a força maternal primordial. É receber uma licenciatura divinaNa arte de ensinar.É ser nutridora, ser alimento,Ser força no tormento,Mãe é carinho, … Continue lendo Mãe

Podcast Pitada De Poesia: O poema – Sophia De Mello Breyner.

Tem Episódio Inédito no Canal de Podcast Pitada De Poesia, acesse nas plataformas digitais de áudio, um poema da poetisa portuguesa Sophia De Mello Breyner. Sophia foi uma das poetisas portuguesas mais importantes do século XX. Ela foi a primeira mulher portuguesa a receber o Prêmio Camões, em 1999. Também se envolveu na política, em … Continue lendo Podcast Pitada De Poesia: O poema – Sophia De Mello Breyner.

Mergulho no mar

Mergulho no marÁguas salgadas banham corpo e almaLimpam as entranhas do sentimentoRenovam o ser em um momento.Ondas vem e vão,Um movimento harmônicoSinfônico, arquitetado.Quebram-se ondas, certezas, fraquezas;Respiro com a levezaDe um novo despertar.Há magia no marO encanto da sereiaDeve ser o canto de Iemanjá.A força das correntesA nos mostrar que há forçaAlém do que podemos imaginar.Assim … Continue lendo Mergulho no mar

Outono

Abrem-se as portas do outonoA dor de desfolhar-se por inteiroEncontra a esperança da renovação;Renascer faz parteComo uma árvore muda de cor no outonoAssim também é o nosso coração.Precisamos de alguns outonosA arte de mudar o tom.Cada estação tem sua missãoÉ a ordem da natureza;Recolher, acolher, moverO outono move tudo que já secouQue amadureceu, que floriuO … Continue lendo Outono