Onipresença

O Mestre está onde ninguém está
Onde o vazio grita
Onde a dor lacerou
O Mestre sutura
No silêncio paciente da fé

O Mestre está onde ninguém está
Na partícula que lava a íris do olhar
Brilhou o seu girassol
Uma flor estelar

O Mestre está onde ninguém está
Nos batimentos cansados
De quem luta e vence
Nos batimentos acelerados de quem duvida, mas caminha
Em suas mãos ele sustenta um coração.

O Mestre está onde ninguém está
Em meio ao desprezo cruel e humano
De quem é irmão
Ele está à sua frente com uma rosa à ofertar

O Mestre está onde ninguém está
Na solidão de cada escolha consciente
Escolhas solidificadas sobre escombros
A cada pedra exposta
A firmeza de seu olhar

O Mestre está onde ninguém está
Na história que ninguém contou
Ou escreveu
Nas memórias somente de quem viveu
A sabedoria e o mistério
De quem se apresenta;
No céu de dentro
Um firmamento.

✍ Vanessa Pinheiro
17 de outubro, 2022.

🌛 Lua Minguante

#meusregistros #meustextos #mulheresdalua #mulheresqueescrevem #rosa #instaarte #instablogger #instapoesia #textosautorais #meuolhar #poesiatransforma #contoemdetalhesblog #poemas #meuspoemas #madrugadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s